domingo, 12 de fevereiro de 2012

Esquerda: a prova que faltava!


PESSOAS DE ESQUERDA SÃO MAIS INTELIGENTES QUE AS DE DIREITA, APONTA ESTUDO

Um estudo canadense que inclui dados coletados por mais de 50 anos, diz que as pessoas com opiniões políticas de direita tendem a ser menos inteligentes do que as de esquerda. Ao mesmo tempo, adverte que as crianças de menor inteligência tendem a desenvolver pensamentos racistas e homofóbicas na idade adulta.
A pesquisa foi realizada por acadêmicos da Universidade Brock, em Ontário, e coletou a informação em mais de 15 mil pessoas, comparando o seu nível de inteligência encontrado na infância com os seus pensamentos políticos como adultos.
Os dados analisados ​​são dois estudos no Reino Unido em 1958 e 1970. Eles mediram a inteligência das crianças com idade entre 10 e 11 anos. Em seguida, são monitorados para descobrir suas posições políticas após 33 anos de idade. “As habilidades cognitivas são fundamentais na formação de impressões de outras pessoas e ter a mente aberta. Indivíduos com menores capacidades cognitivas gravitar em torno de ideologias conservadoras que mantêm as coisas como elas são, porque isso as fornece um senso de ordem”, dizem no estudo publicado no Journal of Psychological Science.
Segundo as conclusões da equipe, as pessoas com menor nível de inteligência gravitam em torno de pensamentos de direita, porque esse os faz sentir mais seguros no poder, o que pode se relacionaa com o seu nível educacional, inclui o jornal britânico.
Mas esta não é a única conclusão a que chegou o estudo.
Analisados dados de um estudo de 1986 nos Estados Unidos sobre o preconceito contra os homossexuais, descobriu-se que pessoas com baixa inteligência detectado na infância tendem a desenvolver pensamentos ligados ao racismo e homofobia.
“As ideologias conservadoras representam um elo crítico através do qual a inteligência na infância pode prever o racismo na fase adulta. Em termos psicológicos, a relação entre inteligência e preconceitos podem ser derivadas de qual a probabilidade de indivíduos com baixas habilidades cognitivas apoiarem com ideologias de direita, conservadoras, porque eles oferecem uma sensação de estabilidade e ordem “, acrescentou.
“No entanto, é claro que nem todas as pessoas pessoas prejudicadas são conservadoras”, disse a equipe de pesquisa.

19 comentários:

Bonde CWB disse...

Qual a fonte?

Ric Vasconcelos disse...

Não precisa ser cientista pra saber que as conclusões desse "estudo" só comprovam que seus autores são uns imbecis! Quanta burrice reunida num só lugar! rsrsrsrsrs Quase caí da cadeira de tanto rir!

Luciano disse...

Faltou o link da fonte... Onde está o estudo?

Luciano disse...

Faltou o link da fonte... Onde está o estudo?

Marcelo Mota Ribeiro disse...

Os "esquerdistas" relacionados nessa pesquisa, na verdade são os "liberais". Se a fonte/forma desta pesquisa tivesse algum crédito, teria repercutido no mundo político/acadêmico, afinal foi realizada há mais de 2 anos atrás. Mostra a necessidade de esquerdistas justificarem intelectualmente suas atrocidades e burrices cometidas ao longo da história da humanidade, desde que Caim (o primeiro revolucionário que se tem registro histórico) matou Abel. Aprendi outra coisa na Bíblia e serve de ensinamento para qualquer pessoa, independente de credo: "pelos frutos conhecereis". Vejo o que o pensamento revolucionário de esquerda produziu pela humanidade e o que a ordem e o estado de direito produziu, daí tiro uma conclusão mais assertiva. Olho para os esquerdistas que conheço, mal sucedidos, manipulados por lideranças caricatas e vejo por outro lado os não-esquerdistas e anti-esquerdistas que conheço, e daí reforço minha conclusão. Do mais, é perfeitamente possível conduzir uma pesquisa a um resultado desejado previamente.

Rudá Ricci disse...

Pessoal,
Leiam a nota. A pesquisa foi realizada pela Universidade Brock, em Ontário, e coletou a informação em mais de 15 mil pessoas. Foi publicada no Journal of Psychological Science.
Quanto a validade, não tenho nenhuma condição de afirmar algo. Pensei que o título já denotaria meu humor. Esqueci que este tipo de nota deixa o pessoal de direita muito irritado (desprovidos de humor, como todos direitistas).

Pedro disse...

Segue o link para o estudo:
http://pss.sagepub.com/content/23/2/187

Ana disse...

Fiquei até interessada em ler o Blog do Marcelo, mas nem isso consegui!
Já retwitado o seu link, Rudá!
Aliás, só deixando um comment, assisti a uma palestra sua na PUC MG, daí em diante, não parei de admirar!
Ana

Ana disse...

P.S: O comentário do Marcelo corrobora ainda mais a pesquisa! Ops...

Júnior ... Eskelsen D. disse...

Notável e real; é uma improbabilidade virtual que
alguém que seja de direita alcance sequer parte do
nível de raciocínio que um individuo pode alcançar.
O pensamento individual é muito fácil em relação
ao pensamento coletivo.

Nenhum dos grandes filósofos, os que podem
realmente se chamar grandes foram entusiastas
de qualquer direita, porém, isso não justifica
nenhuma esquerda até hoje, todas trabalharam
muito mal.

A esquerda é como um "carrossel holandês", precisa
de um quociente de raciocínio lógico alto para
funcionar, será uma improbabilidade conseguir isso
em tempo de consolidar uma sociedade com mais
igualdade.

A prova desta pesquisa é o cara com quinta série
que fez um governo melhor do que cidadão muito
bem formado. Só não reconhece isso quem não
quer, assim, justificando a falta de inteligência
já visível sem pesquisa alguma.

A maior surra que eu já vi na minha vida foi
o Geraldo Alckimin contra o Lula na Record em
2006; além de apanhar pra cachorro mostrou a falta
de visão ao citar o crescimento da periferia do Euro
maior que o Brasil na época, teve como resposta a
responsabilidade de um crescimento responsável.

Não existe comparação mesmo ...

Han disse...

O fato de algumas pessoas comentarem revoltadas apenas pelo que leem nos títulos já comprova a veracidade da pesquisa. Sem falar no fracasso da "guerra às drogas", apoiada e sustentada pela direita radical até hoje só conseguiu promover o crime organizado e fazer lucrar traficantes e corruptos.

potigucho disse...

Um título mais adequado ao post, a partir do sumário da pesquisa(http://pss.sagepub.com/content/23/2/187), seria "Pessoas de Direita são mais burras que as de Esquerda", o que, aliás, pode ser comprovado pelo obtuso comentário do Marcelo Mota Ribeiro.

Idéias do Canossa disse...

Não parece tão simples. Sempre que generaliza um conceito, simplifica-se sem no entanto pensar muito sobre o assunto. Conseguimos citar exemplos de nações desenvolvidas e em ambas as correntes. Difícil mesmo, e saber enquadrar o que é direita e esquerda.

d disse...

Mentir é feio. O título desse post é totalmente mentiroso.

Li o Abstract do estudo, e em nenhum momento sequer usaram o termo "esquerda". Eles falam em "social conservatism" e "right-wing authoritarianism", ou seja, conservadorismo social e autoritarismo de direita. No fim das contas, estão comparando pessoas conservadoras e autoritárias com pessoas tolerantes e libertárias, e concluindo que as últimas são mais inteligentes. Não há de fato uma oposição entre esquerdistas e direitistas.

Léo Pratas disse...

Sinceramente, para começar, pouco importa a fonte, pois existem milhares de Universidades distribuídas pelo planeta que realizaram as pesquisas mais banais e sem sentido algum, apenas para satisfazerem o próprio ego de terem alguma importância relevante da comunidade acadêmica. Existem Universidades e Universidades e nenhuma delas são donas da verdade absoluta. Mas, porém, que julgamento honesto, real e relevante podemos esperar da Esquerda Brasileira que idolatra uma tal Universidade Paulista (USP) e lá tem criado o seu ninho de "revolucionistas" idiotas úteis, quando esta mesma Universidade, ocupa a 121 POSIÇÃO no Ranking mundial e hilariamente isto é motivo de orgulho ao invés de ser motivo de vergonha para essa mesma Esquerda e para o povo Brasileiro.
A pesquisa, seus pesquisadores e seus entusiastas aqui presentes são tão “inteligentes” que associam covarde e preconceituosamente a posição política Direitista e o posicionamento Conservador com associações vãs e de cunho vexatório como “racismo” e “homofobia” como se tais ideologias ou conceitos fossem criações da Direita Conservadora ou como se a mesma fosse uma fiel e atuante fomentadora do mesmo. Isso, só sociopatia da Esquerda mesmo... Uma corrente política historicamente acusadora dos outros de seus próprios defeitos e mazelas.
Claramente nota-se por qualquer pessoa de bom caráter e informada, principalmente sendo ela não-esquerdista ou anti-esquerdista, que tal pesquisa no fundo objetiva tão somente atacar dois dos principais pilares e fundamentos estáveis de uma Sociedade saudável e Natural: A Família e a Fé Cristã. Mão não importa! Estamos na luta contra seus militantes ludibriados e alienados por todo sofisma marxista. Somos em média 80 Milhões de Brasileiros na oposição que repudiaram o PT e a sua corriola Esquerdista nas últimas Eleições e este número não para de crescer.

Att.

Rudá Ricci disse...

"D",
Sinceramente, não gosto de gente que se esconde atrás de letras. Gosto de debate franco. Vou abrir uma exceção. Vale a pena você estudar o que significa pensamento conservador e libertário e relacionar com os conceitos de direita e esquerda. Há toda uma linhagem de estudos a respeito. Vou citar alguém que não é de esquerda e que produziu um bom dicionário onde encontrará esta relação. Leia o verbete sobre conservadorismo na História da Análise Sociológica, de Tom Baltimore e Robert Nisbet.
Espero que seja de esquerda, porque o livro exige inteligência.

Júnior ... Eskelsen D. disse...

Léo, a USP agora está na 20º posição, e agora?

USP entre as 20 melhores.

Léo Pratas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chaban disse...

Na verdade se trata de uma Pesquisa Científica Séria, com duração de cinquenta anos. Esses dados poderão ser questionados, desde que se pesquise cientificamente, com a mesma seriedade e se chegue a resultados diferentes, o que eu duvido. Mas o que a pesquisa mostrou de forma contundente é que os menos inteligentes são excludentes, racistas e homofóbicos, como forma de defender a sua menor capacidade intelectual. Podemos constatar isso facilmente no nosso convívio diário.