domingo, 10 de fevereiro de 2013

As portas que se fecham para Suplicy

Já não é mais sussurro. Já se noticia abertamente o convide de Marina Silva para Eduardo Suplicy se mandar de mala e cuia para o novo partido que está criando, que deve levar o nome de Rede. E Suplicy, do seu jeito, parece confirmar que após 2014, deixa o PT.
Na verdade, afirma que se os lulistas fecharem as portas, deixa o PT após finalizar seu mandato de senador.
A tentativa final será a proposta de prévias para escolha do candidato a senador. E diz que só desiste se o candidato for Lula (para o Senado).
Venho percebendo grande expectativa de setores da igreja católica em relação ao novo partido de Marina.

Um comentário:

Unknown disse...

Quer dizer que o Brasil precisa de mais um partido?? Temos mais de 30. Um partido totalmente personalista e derivado unicamente de um projeto pessoal e narcisista?? E "setores da Igreja" se empolgam com essa possibilidade?? Meu Deus!!! Onde vai parar esse neo-udenismo??? Esse moralismo fiscal da burguesia cretina???